PROBLEMA QUATRO – OMISSÃO DE ESTADOS EMOCIONAIS

QUARTO PROBLEMA A SER SOLUCIONADO NA RELAÇÃO CONJUGAL DE N6A2011/12.

________________________________________________________________

A privação de estados, principalmente quando estes forem emocionais […]”.

Citação 4. Esta citação o problema real também não está bem explicito. Podemos tratar o conteúdo desta citação como sendo de mesmo caráter da “citação 1”, no entanto, há mais a ser discutido nesta citação, apesar de parecerem idênticas. O que chama atenção nesta citação é que se trata da omissão de estados emocionais, ou seja, de privar o outro de saber como estamos nos sentindo emocionalmente. Neste caso, o problema é anterior ao indivíduo tomar esta atitude, pois se alguém priva alguém de saber como está se sentindo é por algum motivo e, de certo, alguma coisa aconteceu para que esta pessoa fique em tal estado. O que eu quero dizer é que quando alguém decide não dizer como está se sentindo realmente – e geralmente nestes casos as pessoas estão se sentindo mal – por que algo aconteceu de fato, mas esta pessoa prefere omitir tal acontecimento – que geralmente passa despercebido pelo outro ou então foi proposital e o individuo que cometeu o ato se faz de que não sabe por má fé – por considerar irrelevante abrir uma discussão por tal fato, ou então não quer dar o braço a torcer por orgulho. Bom, seja lá qual foi a intenção de quem omite o estado emocional, ou então, seja lá qual foi a intenção do outro que cometeu o ato, e também não importa se o que levou a pessoa a ficar mal foi algo relacionado ao relacionamento (pois pode ter sido por algo esterno ao relacionamento), o que nos importa é que omitir o seu estado emocional é prejudicial ao relacionamento. Quando o individuo omite o seu estado, abre espaço para que o outro pense o que quiser sobre o que ele está sentindo ou sobre o que ele está pensando; se for uma pessoa paranoica pode achar que tem a ver com ela e acabar gerando uma confusão que traga consequências negativas. O mais condizente com o que se espera de um relacionamento é justamente dialogar a respeito do problema que levou o individuo a ficar de tal modo para que, mesmo que não se resolva o problema, fiquem claros os reais motivos do individuo estar em tal estado. Isto não abre espaço para a paranoia do outro.

__________________________

~X~

(Andinho Yankee)

Uma resposta em “PROBLEMA QUATRO – OMISSÃO DE ESTADOS EMOCIONAIS

  1. É importante ressaltar que o individuo que cobra do outro deve ter consciência de que ninguém muda ninguém, que cada indivíduo só muda quando lhe é viável, pois para todo mundo mudar dói. As pessoas preferem manter as coisas como estão e permanecerem tranquilas do que mudar e ter que passar por uma revolução dentro de si. Então, quando a cobrança está para mudar o individuo no que diz respeito a características próprias dele haverá conflitos, desentendimentos em geral. O mais viável a se fazer quando algum comportamento ou característica própria do outro nos incomoda a ponto de termos que pedir para que ele mude, impondo uma mudança é parar, refletirmos se podemos de fato conviver com aquele comportamento ou característica do outro. Caso podemos conviver com tal característica ou comportamento, aceitamos e seguimos tolerando o mesmo. Caso não consigamos, devemos tomar outro rumo, findar o relacionamento para não viver dia após dia com o sentimento de mal-estar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s