CONHECIMENTOS CIENTÍFICO, TÉCNICO E PRÁTICO: CARACTERÍSTICAS

large_article_im1131_marketing_ciencia

_______________________________

Para o humano viver é necessário a ciência, no que diz respeito ao conhecimento sobre o que o rodeia. Ciência é um tipo de conhecimento essencial não só para o homem viver, mas melhorar a sua própria existência e a dos outros, tornara vida a melhor possível. Observe ao seu redor e tente encontrar algo que não dependeu da ciência para ser produzido. Quantas coisas que você faz no seu dia a dia também não utiliza algo que é produto de um conhecimento científico. O seu celular funcionando, a sua comida bem preparada, as suas roupas estilosas, a água mineral que você bebe, que pode ter passado por um processo industrial, tudo isso são coisas comuns que estão presentes no nosso dia a dia e tem um dedo ou uma mão inteira da ciência para que pudesse ser como é. A ciência é realmente maravilhosa e nos dá frutos ainda mais maravilhosos.

                O desenvolvimento científico pode melhorar a vida do homem, possibilitando a produção de coisas simples, essenciais ou até mesmo supérfluas para a nossa vida. Por outro lado, nas mãos e mentes erradas a ciência pode ser uma arma extremamente perigosa. É como quase tudo na natureza: está lá posto, imparcialmente, seguindo as leis da natureza, então vem o homem e usa segundo a sua vontade, para o bem ou para o mal. Imagine uma pedra, ela pode servir para construir um abrigo, ou como arma para golpear alguém, pode ainda ser uma ferramenta ou até um objeto de apreciação artística. Esse mesmo exemplo vale para o conhecimento científico, ele pode ser usado para melhorar a vida do homem, pode ser usado para piorar a vida do homem, pode ser usado ainda como arma, dependendo de quem o usa.

                O conhecimento científico é um conhecimento do funcionamento do mundo, das leis naturais, da lógica e estrutura do universo. Através deste tipo de conhecimento o homem pode interagir de uma maneira mais efetiva com a natureza, se comparado à condição de não conhecedor do funcionamento do mundo. Faça uma neste sentido entre o homem atual, que possui um conhecimento científico avançado com os homens do período neolítico, obviamente os homens atuais conseguem interagir mais efetivamente com a natureza, modificando-a e utilizando os seus recursos para diversas finalidades. A comparação foi injusta por conta do anacronismo? Compare então um profissional da engenharia com alguém que não possui conhecimentos suficientes sobre matemática: Quem tem mais possibilidades de elaborar um projeto de construção de um prédio? Obviamente que é o engenheiro, que possui um conhecimento técnico-científico.

                Sobre este último exemplo, você pode ter ficado inculcado. Pode ter pensado, por exemplo, que apesar de o engenheiro ter um conhecimento específico para elaborar um projeto de um prédio, ele pode não ter conhecimento para pôr a mão na massa e construir o prédio. Sim, isto é possível! Porém, é importante fazer uma diferenciação entre o conhecimento do engenheiro (científico) e o conhecimento de quem vamos chamar de pedreiro, que é um conhecimento prático. A diferença entre este dois tipos de conhecimento começa na forma de obtenção, passa pela sua estruturação/organização e inclui também a finalidade.

  1. Quanto à obtenção do conhecimento, o conhecimento prático, como o próprio nome já remete, é obtido na prática, na relação entre tentativa e acerto, é repassado de uma geração para outra pela oralidade ou ainda pode ser repassado na relação entre mestre e aprendiz, como ofício. São estes alguns exemplos de como o conhecimento prático é obtido e repassado. Ora, mas há instituições de ensino que também repassam o conhecimento prático. Pois bem, o conhecimento que visa uma prática repassado por uma instituição de ensino é chamado de conhecimento técnico, isto quer dizer que ele não é um simples “fazer algo”, mas um fazer organizado, uma técnica de “fazer algo”, um passo a passo seguro, obtido através de observação e testes, por vezes fundamentado em uma teoria.

Por falar em teoria, ela é parte fundamental do conhecimento científico. Podemos dizer que, depois de corretamente obtido, o conhecimento científico se expressa em uma teoria. A teoria é composta de um conjunto de proposições logicamente organizadas e é finalizada com uma conclusão. Cada proposição deve estar ligada a fatos da realidade, então podemos tirar disso que o cientista – o cara que faz a ciência – precisa observar a realidade para elaborar as suas proposições. Há um porém, estamos falando de uma observação metódica, ou seja, feita com base em métodos, como o indutivo e o dedutivo, por exemplo, para que possa ser confiável, segura. Além da observação, a ciência trabalha com testes controlados, experimentos para que as suas proposições sejam validadas. O passo a passo da observação e as conclusões dos testes serão sistematizados em uma teoria.

Podemos, então, destacar as principais características da ciência citadas: Metódica, Sistematizada, Crítica, Experimentada, Justificada, Organizada, Comprovada.

  1. Quanto à estruturação do conhecimento obtido, o conhecimento prático não obedece a uma estruturação padrão, não há uma determinação para estabelecer como ele se estrutura. Pode-se dizer que se há uma estruturação deste tipo de conhecimento, ela é feita simplesmente na mente do indivíduo que pratica algo. Para ficar melhor de entender esta questão é mais viável fazermos uma comparação da prática com a técnica e a ciência. A técnica apresenta uma organização que pode ser a mesma da ciência, que é uma organização baseada na lógica. Ora, para realizar um procedimento é necessário que haja uma estruturação lógica do passo a passo a ser seguido para o produto ser efetivamente obtido. Da mesma maneira, uma teoria científica, para que seja compreendida, deve seguir uma lógica rigorosa. A necessidade da lógica é tornar a coisa inteligível. Fazendo a comparação com o conhecimento prático, seria ele então desprovido de lógica? Não se trata disso, mas sim o caso de ele não exigir rigorosamente uma lógica.

Algo baseado na prática pode ser feito – em alguns casos – por acaso, com riscos, de maneira inviável ou até mesmo equivocada. Isto acontece por que falta o rigor presente na técnica e na ciência. Além disso, falta ainda mais o comprometimento em buscar um conhecimento total do funcionamento da coisa, que é típico da ciência. Ora, se o processo fosse completamente compreendido, evitar-se-ia riscos, inviabilidade e equívocos. Isso eliminaria também o acaso, algo que não combina nada com a ciência.

Podemos, então, destacar as principais características da ciência citadas: Lógico, Organizado, Sistematizado, Útil.

  1. Por fim, quanto à finalidade, o conhecimento prático visa atender a atividades simples, fins práticos, como construir algo, resolver problemas simples do dia a dia. Citamos acima o caso do pedreiro, ele consegue construir uma casa com o seu conhecimento, porém, sem ter uma técnica fundamentada em conhecimentos científicos, somente práticos, empíricos. Parecido com o conhecimento prático, neste sentido, é o conhecimento técnico, que visa também realizar atividades, tanto atividades simples, como tarefas do dia a dia, quanto complexas, como tarefas ligadas à profissões específicas. Por exemplo, uma enfermeira tem um conhecimento técnico para fazer um curativo, por exemplo (Ela sabe a maneira mais viável, que não ofereça riscos para ela e para o paciente). Pra, uma dona de casa pode fazer um curativo também, na sua casa, com os materiais que ela dispõe, porém, sem conhecimento técnico, ela o fará de uma maneira que ela entende que é certa, baseada em práticas dela ou de terceiros.

Já no caso da ciência, ela visa primeiramente compreender o funcionamento do mundo, tanto no que diz respeito a fenômenos ou objetos simples, quanto fenômenos e objetos complexos. A técnica deriva da ciência, ou seja, através do conhecimento científico, isto é, do conhecimento a respeito do funcionamento da realidade, produz-se técnicas para produzir coisas, resolver problemas, inclusive atuando em profissões. Por exemplo, a técnica da enfermeira se baseia em conhecimentos sobre o funcionamento do corpo humano, através deste conhecimento ela pode usar materiais específicos para fazer um curativo, maximizando o processo de cura e eliminando os riscos para o paciente.

Pelo que foi visto, a prática, técnica e ciência s diferenciam em determinados aspectos, aproximam-se em outros, mas cada um tem sua especificidade. Ambos são de extrema utilidade para a vida por possibilitar ao homem interagir com a natureza, modificá-la segundo as suas necessidades e tornar a sua vida melhor.

_____________________________

~:::~

(Anderson Yankee)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s