ENTREGAR-SE OU SER INDIFERENTE A UM RELACIONAMENTO? REFLEXÃO GERAL.

apostas-no-poker-620x377

________________________

Quanto maior a pessoa, maior a queda… Já escutei muito este ditado de pessoas mais velhas, se referindo a pessoas bravas e confiantes por causa do seu tamanho. Segundo os mais velhos, o fato de a pessoa ser grande enfatiza a sua queda, causando um dano maior. Pois bem, isso também se aplica a um relacionamento conjugal. Vamos a mais uma análise de uma questão do tema mais analisado aqui no FiloCa!

                Vamos usar outra figura para simbolizar esta questão: Imagine que você solta o seu celular de 5cm de altura do chão, quando ele tocar o chão não será causado ao celular nenhum dano grave/significativo, pois a altura é pequena, o impacto com o chão não recebe tanta força, então nada demais acontecerá com o celular. Imagine agora que a altura seja a quantidade de investimento de energia emocional a um relacionamento ou, em outras palavras, a entrega feita por um indivíduo a uma relação conjugal. O ato de soltar o celular compare a uma briga, discussão ou situação trágica dentro do relacionamento conjugal. Ora, dependendo da entrega do indivíduo (energia emocional depositada) ao relacionamento, o dano que ele sofrerá será proporcional. Quanto mais entrega, mais dor na tragédia.

                Se o indivíduo pouco se entrega a uma relação, pouco reflete a respeito de como melhorá-la, como torná-la uma experiência agradável, como maximizar os fatores positivos da relação, ele se encontra em um estado quase que de indiferença com relação ao que acontece de bom ou de ruim dentro do relacionamento. Por isso, este indivíduo pouco sofre danos em uma situação trágica, por exemplo. Quem permanece indiferente ou com pouca entrega a um relacionamento sente pouco os danos da queda.

                Dá para comparar o comportamento deste tipo de pessoa que pouco se entrega a um relacionamento com o comportamento estoicista. Quem conhece a história da Filosofia sabe que entre o período clássico e a idade média há um grupo de pensadores greco-romanos que desenvolvem uma Filosofia voltada para a vida prática, tendo como princípio a busca da paz interior, tranquilidade, felicidade. Pois bem, entre as correntes filosóficas deste período denominado Helenístico temos o Estoicismo, corrente filosófica que tem como representante s Zenão de Cicio, Sêneca, Crisipo, Marco Aurélio e outros. De maneira geral, os estoicistas defendem a ideia de que o homem não deve se abalar com os acontecimentos da vida, mas deve manter a tranquilidade da sua alma, entendendo que os acontecimentos fazem parte do fluxo da vida e que eles acontecem por que a natureza os impele a acontecer. Ou seja, as coisas acontecem por que acontecem, sejam elas boas ou ruins, cabendo a nós não nos abalar com estes acontecimentos. O princípio defendido como o que deve reger a vida do homem é a apatheia, a imperturbabilidade da alma.

                Como relacionar o estoicista com o indivíduo que não se entrega a um relacionamento? Ambos tem algo em comum, o fato de não se abater com um acontecimento trágico. Obviamente o estoicista leva isso ao extremo, ele é radical com relação a não se abater e se manter imperturbável. Mas o indivíduo que não se entrega tem um pouco disso, ou seja, a indiferença com relação ao acontecimento trágico, o que podemos estender para o acontecimento positivo também. Ele está dentro de um relacionamento quase que de fora dele, como um expectador, por isso não se abala com os acontecimentos trágicos. Para ele a queda é menor e com poucos danos.

>>> [OBS: Preste bastante atenção nos termos que se referem a imprecisão ou aproximação, como “quase”, “como se”, pois como o texto aqui se trata de uma breve reflexão sobre um tema que não é exato, o que é colocado aqui tem a função de incitar outras reflexões e servir de referência para pensar o assunto. O texto não é científico, somente uma reflexão de blog.]

                Por outro lado, o indivíduo que se entrega demasiadamente a uma relação conjugal acaba sentindo de maneira mais intensa os danos de um acontecimento trágico dentro do relacionamento. Como foi supracitado, a relação entre dano e entrega é proporcional. Quanto mais energia emocional o indivíduo deposita em uma relação, mais danos emocionais ele sofrerá. Como perceber a entrega de uma pessoa a uma relação? Ele reflete a respeito de como melhorá-la, como torná-la uma experiência agradável, como maximizar os fatores positivos da relação e põe em prática o que é necessário para concretizar estes objetivos. Ou seja, o indivíduo se envolve de fato com o relacionamento, ele entende que o bem da vida a dois depende das suas ações, e não só entende, mas procura concretizar este bem da vida a dois.

                Podemos comparar a entrega em um relacionamento conjugal com o investimento em negócios ou uma aposta. Nestes dois casos alguém põe em jogo um valor que pode render bons frutos ou não, e os frutos (rendimentos) são recebidos de acordo com o que foi posto em jogo, ou seja, investimento grande, rendimento grande, da mesma maneira que uma aposta alta traz um retorno alto. Este é um caso hipotético, que está sendo usado somente para representar a situação da pessoa que investe muito em um relacionamento e pode receber bons frutos deste investimento, assim como danos graves em uma situação trágica. Quem aposta alto, pode perder muito.

____________________

– Fico por aqui com esse texto. Pretendo no próximo defender a necessidade de se entregar a um relacionamento, descartando a ideia de que ser indiferente é a melhor opção para não sofrer no fim. Até lá.

____________________

~:::~

(Anderson Yankee)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s