ALEGORIA DA FERIDA – A PAIXÃO

leao-ferido

~::::~

Ao peregrinar fui acometido
Pelo ataque de um ser
Sorrateiro, desconhecido
Este partiu me deixando uma ferida
Logo as forças perdi
Ao pé de uma árvore cai
Em instantes me vi febril
Ali ferido, exposto desprevenido…

^^
– Que fizeste, oh ser desconhecido?
Sinto-me instável
Ferida aberta
Ferida incurável
Não posso ao menos daqui fugir…

^^
– Que poder tens, oh ser, para me acometer assim?
Ferida aberta
Ferida fatal
Sem piedade instalaste em mim este mal

Agora vem
Sem demora
Cumpre teu fim
Oh ser, vem e me devora
Só te rogo que sejais justo
Devora-me em toda a minha extensão
Pois, em detrimento da minha felicidade
Se me conquistaste
Que meu fim não seja em vão

____________________

~::::~

(Anderson Yankee)

Uma resposta em “ALEGORIA DA FERIDA – A PAIXÃO

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s