A HISTÓRIA DE UM PONTO FINAL

g

Eu poderia tentar adivinhar como poderia ser o meu futuro daqui pra frente, aqui diante de você, mas muita coisa é incerta, o futuro é incerto e eu não consigo ter certeza de como as coisas serão, escuta… Você não sabe como isso é difícil para mim, não sabe como isso me dói, nossa… até parece que o meu coração vai explodir, que a minha cabeça vai explodir com tudo isso, mas enfim, é assim que as coisas são, eu vou ser forte e superar. É triste estar aqui diante de você agora e diante deste contexto só ter uma certeza, meu futuro não será ao seu lado. Poxa, as coisas realmente têm que ser assim? Sabe como é pra mim ter consciência de que amanhã eu vou acordar na nossa cama e você não vai estar lá? Você sabe que ainda eu sinto o seu cheiro na nossa cama? Não só lá na cama, mas tudo lá em casa tem o seu cheiro. E depois que eu acordar… Vou até a cozinha, vou encher a tigela de cereal transbordando em leite como eu faço todos os dias e você não irá sentar ao meu lado, você não irá reclamar da bagunça que eu deixei por onde eu passei, não irá reclamar dos meus descuidos, do meu desleixo com tudo. Sabe, eu não vejo como isso pode dar certo, era você quem fazia tudo dar certo, era você quem segurava as pontas quando tudo desandava.
Definitivamente, isso não vai funcionar para mim. Agora eu lembro dos planos que nós fizemos. Bom, eram planos de adolescentes, mas eram nossos sabe, eram reais. Filhos… Discutimos tanto sobre isso até decidirmos que seriam dois, apesar de eu sempre achar que quatro era bem melhor, quatro era tipo, incrível. Até os nomes nós já tínhamos  e nesse quesito você foi meio que ditadora e queria que fosse somente como você queria, mas… Acho que até isso me fez e fazia sempre eu me encantar por você mais e mais. Mas e agora, as crianças, os nomes? Como isso não pode ser real? Nós seríamos uma família perfeita. Eu, você, as crianças, quem sabe até um cachorro… Tá eu sei que você não gosta de animais, mas imagina as nossas crianças felizes com um cachorro… Caramba, eu acho que estou indo longe demais com isso, sonhando demais. Mas quando nós sonhávamos juntos eu tinha total certeza de que tudo isso seria real algum dia, sem dúvidas. Como isso não pode ser real? Caramba, o que poderia impedir isso, parece até um crime impedir que algo tão incrível não se realize.
Nossa, eu estou parecendo um idiota aqui me acabando desse jeito na sua frente. Quem diria, eu dessa maneira aqui dizendo tudo isso e me acabando em lágrimas, parecendo uma garotinha… Eu que sempre fui tão seguro, tão equilibrado emocionalmente, tipo, “ah, eu sou o homem da casa, inabalável”. Nossa, o que essas coisas fazem com a gente não é… Bom, eu vou tentar me recompor e viver com esta certeza aqui de que nada que foi planejado entre a gente vai se realizar, que nenhum plano vai se tornar real… Acabou não foi?! Acabou! Então, bye, adeus amor… Amo você.

~:::~

Nesse momento retiraram o rapaz dali, aquele rapaz que estava por vários minutos ali falando de forma angustiante sozinho, pelo menos era isso que todo mundo que estava naquele funeral via, um rapaz visivelmente angustiado até seu último átomo, falando sozinho em frente a um caixão.

_________________________

~X~

(Anderson Yankee)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s