ANEXO À ANÁLISE DA HUMILDADE; A DISCUSSÃO BASEADA EM UM EXEMPLO CONCRETO

images (6)

No último texto postado neste blog, no caso o texto anterior a esse, foi feita uma análise do que representa de fato o famoso valor da humildade, o qual é tão cultivado no meio social. Em suma, as conclusões desta análise foram as seguintes:
1- Muitas pessoas pregam a humildade, mas não sabem o que ela representa, acabam assim pregando este valor simplesmente por repetição.
2- O motivo aparente de se pregar a humildade é que ela possibilita um bem esTar social, uma vida em sociedade perpassada por relações agradáveis.
3- Para além deste motivo aparente, o que se pretende com a humildade é fazer com que as pessoas se anulem e não se reconheçam como um indivíduo de grandes qualidades e habilidades.
4- Tudo isso é fruto da insegurança e do egoísmo das pessoas que não suportam ter o outro como destaque, como alguém especial por suas qualidades e habilidades.
5- Por fim, a humildade faz com a vida das pessoas seja ilegítima e que o bem estar dependa simplesmente de uma imagem social artificial.
Ora, mas a humildade que é tão apreciada no meio social tem esse caráter negativo? Pois é. Para ilustrar melhor este caráter da humildade eu trago um exemplo real de uma situação que eu vivi e que está perfeitamente de acordo com tudo o que foi explicitado a respeito da humildade;
Tive uma aluna que se destacava de longe dos demais alunos na sala de aula, ela tinha apenas 9 anos, mas possuía uma inteligência, uma facilidade para aprender, refletir e outras habilidades de um aluno que estavam inclusive para além de uma criança da idade dela. Além disso ela se esforçava bastante nos seus deveres, estudos, esportes com a intenção de ser a melhor. Tirava nota máxima em todas as avaliações referentes às minhas disciplinas. Até o modo de ela conversar e se comportar, seus gostos e desejos eram incomuns para uma criança da sua idade. Enfim, ela era uma criança diferenciada pelas suas habilidades. Por ser assim essa menina não era muito querida por alguns colegas e, pior, por alguns professores.
Certa vez uma professora chegou a falar que não era certo dar sempre nota 10 à menina para ela ser mais humilde, para ela não se achar tanto. Veja que absurdo – pelo menos isso para mim é um absurdo – uma pedagogia que tem como objetivo tirar a confiança do aluno. Ora, ela era muito confiante nas avaliações, confiava no seu conhecimento, nos seus estudos, fazia as avaliações e tirava nota máxima. De repente uma professora trata de acabar com isso diminuindo a nota do aluno mesmo que suas respostas estejam corretas, certamente na próxima avaliação um aluno como este pode não ter tanta confiança em si próprio, desconfiar das suas respostas e acabar errando por colocar outra resposta incorreta. Além disso, faz o aluno crer que não vale a pena estudar, afinal mesmo que ele se esforce e faça tudo certo é o professor que dará uma pontuação em detrimento da sua vontade, do que ele bem entender. Mais além disso há também a questão da injustiça, é totalmente injusto não pontuar o aluno de acordo com o que ele fez.
Reforçando esta ideia, muitos na escola diziam que ela tinha que se comportar de outra maneira, não querendo sempre ganhar e se sentindo mal se perdesse uma determinada competição, que ela tinha que aprender a perder, que ela não se sentisse tão feliz quando suas notas fossem as melhores, enfim, que ela não se reconhecesse como um indivíduo de grandes habilidades, uma excelente aluna, super inteligente.
Qual a intenção destes conselhos que davam a esta menina? Digo que a intenção é simplesmente limitar a criança, colocar rédeas, cabresto, algo que a diminuísse de certo modo. Ora, a menina é boa no que faz e sabe disso, mandar ela aprender a perder, não se orgulhar das suas vitórias são maneiras de colocar uma pessoa para baixo, de diminuí-la. Mas, acima de tudo isso é uma atitude vaidosa, de pessoas que não querem ver as pessoas felizes consigo mesmas, são atitudes de pessoas que não suportam ver os outros encontrando coisas boas em si mesmos. Ora, quando uma professora baixa a nota de uma aluno que fez uma prova impecável somente para lhe ensinar que não é sempre que se tira nota máxima, na verdade ele está fazendo isso por vaidade, por não suportar a ideia de que um aluno possa ser inteligente o suficiente para assimilar todo o conteúdo transmitido por ele. Vamos imaginar que haja inveja mesmo por parte do professor, uma vaidade que não permite que ele dê nota máxima ao aluno. Não há nada de pedagógico nesta história, é simplesmente uma relação de vaidade, de inveja e insegurança.
Por qual motivo esta professora não incentivava o seu aluno a controlar suas emoções diante da vitória e não tomar atitudes que pudessem humilhar os seus colegas? Este é um problema que as pessoas atribuem às pessoas que não são humildes, assim eles colocam a humildade como a única maneira de tornar estas pessoas agradáveis para os outros. Se a humildade é bem como eu descrevi, então ela não é nem de perto uma maneira viável de ação para as pessoas, basta ver a conclusão número cinco e isto estará explicado. Em certos momentos as pessoas se empolgam com suas conquistas e isso faz com que as outras pessoas se incomodem com o orgulho alheio, uma saída para isso seria se no momento da conquista as pessoas se controlassem e falassem menos a respeito da sua conquista, ou seja, que ela expressasse menos o seu orgulho com relação a ela mesma. Mas mesmo assim, falar de uma conquista já é motivo suficiente para que as pessoas fiquem incomodadas, pois não há como ter um controle sobre a vaidade, a inveja e a insegurança alheia.
O problema da humildade não está com o indivíduo que se orgulha o máximo ou o mínimo das suas conquistas, habilidades, qualidades mas ele está com o sujeito que presencia o orgulho alheio. Este sujeito é o que não tem capacidade para suportar a alegria alheia, este individuo é que não possui um espirito capaz de presenciar o bem que não seja o seu. É puro egoísmo, é pura insegurança, vaidade e inveja que toma conta deste ser. Em alguns casos, mesmo que você permaneça calado a respeito de suas conquistas e elas são muitas, o ato de você ficar calado servirá para dizerem que você não é humilde (ele não fala nada, mas olha a cara dele, ele se acha, blá, blá, blá). No fim, os outros não desejam nem que você permaneça indiferente com relação às suas conquistas, habilidades e qualidades, na verdade as pessoas só desejam que você não tenha nada disso, elas querem que você seja o mínimo do mínimo e só elas tenham características admiráveis. Prova disso é que aqueles que não se destacam por suas habilidades e qualidades não são colocados em discussões como esta, pois estes não representam perigo para ninguém.

____________________________

~X~

(Anderson Yankee)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s