MITOLOGIA GREGA (DEUSES GREGOS E COSMOGONIA)

mitologia-grega4

>>>

A Mitologia era a base das religiões da Grécia e Roma antigas.
Os gregos acreditavam que a terra era chata e redonda e que a Grécia estaria no centro da terra, mais especificamente o Monte Olimpo estaria no centro. O monte Olimpo era a morada dos deuses gregos, também chamado de Delfos, era famoso por seu Oráculo.

> Oráculo: Lugar onde as pessoas iam para saber previsões a respeito do futuro de si mesmas, sobre o futuro da sua região, sobre o resultado de guerras, sobre o futuro de colheitas, etc. Geralmente uma virgem ou anciões faziam o papel do oráculo dando as previsões e falando sabiamente aos que os procuravam.

Os gregos tentavam explicar a terra com base no que eles tinham contato, por exemplo, para eles só existiam dois mares, o Mediterrâneo, que eles chamavam de Mar, e o Ponto Euxino, que era a continuação do Mediterrâneo. Estes mares cortavam, segundo eles, o dico circular da terra. Em torno da Terra corria o rio Oceano (o próprio oceano), que alimentava os rios e os mares da Terra com suas águas.
Eles acreditavam que o Sol e a Lua, por exemplo, levantavam-se e deitavam-se no Oceano e atravessavam o ar, oferecendo luz ao deuses e aos homens. A história que eles contam é que o Deus-sol levantava-se na parte oriental da Terra, atravessava o céu e do outro lado embarcava em um barco alado que o transportava até o lugar onde ele se levantava, no nascente.
A morada dos deuses era o pico do monte Olimpo. Imaginava-se que bem no alto, na altura das nuvens haveria uma porta, de nuvens, guardada por deusas (as Estações), as quais se ocupavam de dar passagem e entrada aos imortais nas suas viagens até a terra. Os deuses possuiam moradas distintas, mas se encontravam frequentemente na morada dos deuses para discutir assuntos pertinentes a Terra e aos mortais. Nestas reuniões a deusa Hebe servia néctar para os deuses se deliciarem.

Apolo (deus da música) tocava Lira e as musas cantavam.
Minerva e as graças: teciam as túnicas e outras peças do vestuário.
Vulcano: arquiteto, construtor, ferreiro, armeiro (contruía coisas diversas com metais: armas, sapatos mágicos dos deuses, cavalos de bronze, a morada dos deuses – tinha o poder de dar movimento às suas obras. Também é chamado de Hefesto.

Zeus (Júpiter), foi filho de Cronos (Saturno) e Réia (Ops), que eram Titãs, filhos da Terra e do Céu. Titãs eram deuses primitivos, que posteriormente tiveram seus domínios transferidos para outros deuses. Zeus ficou no lugar de Chronos, Netuno no lugar de Oceano, Apolo (sol) no lugar de Hipérion (deus sol original).
Conta-se que Chronos devorava os seus filhos e Zeus, seu filho, quando se casou com Métis ela produziu um medicamento que fez Chronos vomitar seus filhos. Todos juntos destronaram Chronos e os outros Titãs, logo após aprisionou alguns deles na prisão do Tártaro, Atlas foi condenado a sustentar o céu com seus ombros.
Os domínios foram divididos após o acontecido;

Júpiter (Zeus) ficou com o céu e a Terra
Netuno (Posêidon) ficou com o oceano
Plutão (ADis) ficou com o sub mundo, reino dos mortos

Outros Deuses:
Juno (Hera) era a rainha dos deuses, esposa de Zeus
Íris era a deusa do arco íris
Marte (Ares) era o deus da Guerra
Vênus (Afrodite) era a deusa do amor e da beleza
Cupido (Eros) era filho de Afrodite e deus do amor
Antero (Afeto recíproco) era irmão de Eros
Minerva (Palas) era deusa da sabedoria, representada por uma coruja
Mercúrio (Hermes) era o deus do comércio e mensageiro dos deuses
Ceres (Deméter) era a deusa da Agricultura
Baco (Dionísio) era o deus do vinho e promotor da civilização, amante da paz
> Outros imortais: Musas, Graças, Parcas, Fúrias, Nêmese, Pã, Sátiros, Momo, Pluto.

_________________

> COSMOGONIA > explicação acerca da criação do Universo, dos objetos celestes baseada em lendas, mitos, algo místico, metafísico.

_________________

~X~

(Anderson Yankee)

14 respostas em “MITOLOGIA GREGA (DEUSES GREGOS E COSMOGONIA)

  1. Zeus – deus de todos os deuses, senhor do Céu. Afrodite – deusa do amor e da beleza. Poseidon – deus dos mares Hades – deus dos mortos, dos cemitérios e do subterrâneo. Hera – deusa dos casamentos e da maternidade. Apolo – deus da luz e das obras de artes. Artemis – deusa da caça. Ares – divindade da guerra.. Atena – deusa da sabedoria e da serenidade. Protetora da cidade de Atenas Hermes – divindade que representava o comércio e as comunicações Hefestos – divindade do fogo e do trabalho.

  2. Os muros que cercam Asgard foram construídos por um gigante (identificado frequentemente e equivocadamente como Hrimthurs). Como pagamento por seu trabalho, ele deveria receber a mão de Freya em casamento que é uma das deusas mais belas e também Deusa da fertilidade, do sol e da lua. O acordo só valeria desde que o trabalho fosse terminado dentro de seis dias. O gigante possuía um cavalo muito rápido e forte. Com o intuito de evitar honrar o acordo, Loki por ciúme da deusa e tentando agradar seu pai Odin transformou-se em uma égua e no último dia do acordo ele foi lá e seduziu o cavalo mágico do gigante, Svadilfari. Deste modo, o trabalho não foi terminado a tempo, e os deuses conseguiram evadir-se do pagamento. Loki em compensação pela “distração” do cavalo do gigante pariu Sleipnir, o cavalo de 8 patas que posteriormente, foi dado a Odin como um presente.

  3. HÉCATE (será a Lilith ?) – Deusa da escuridão, a filha do Titã Pérses e Astéria. Diferente de Ártemis, que representava o luar e o esplendor da noite, Hécate representava a sua escuridão e seus terrores. Em noites sem luar, acreditava-se que ela vagava pela terra com uma matilha de uivantes lobos fantasmas. Era a deusa da feitiçaria e era especialmente adorada por mágicos e feiticeiras que sacrificavam cães e cordeiros negros à ela. Como deusa da encruzilhada, acreditava-se que Hécate e seu bando de cães assombravam lugares lúgubres que pareciam sinistros aos viajantes. Na arte, Hécate era frequentemente representada tanto com três corpos ou três cabeças e com serpentes em torno de seu pescoço.

  4. É o deus principal, governante do Monte Olimpo, rei dos deuses e dos homens. Era o senhor do céu e o deus da chuva, aquele que tinha o terrível poder do relâmpago. A tempestade representava a sua fúria. Sua arma era o raio e sua ave a águia, animal em que costumava se transformar. Zeus era um tanto mulherengo e teve diversas esposas e casos com deusas, ninfas e humanas, tendo vários filhos semi-deuses, entre eles, Hércules e Perseu.

  5. Se adiante vai esse perverso conjunto de arautos, fechando o cortejo estão aquelas que recebem o espantoso apelido de cadelas de Hades. São as Queres, deusas sanguinárias, antecessoras dos nossos modernos vampiros, que merguIham sobre as vítirnas abatidas para dilacerar suas carnes e beber seu sangue, arrastando-as depois para a morada das sombras. Tais são as agradáveis companhias de que desfruta o belicoso deus.

  6. Os muros que cercam Asgard foram construídos por um gigante (identificado frequentemente e equivocadamente como Hrimthurs). Como pagamento por seu trabalho, ele deveria receber a mão de Freya em casamento que é uma das deusas mais belas e também Deusa da fertilidade, do sol e da lua. O acordo só valeria desde que o trabalho fosse terminado dentro de seis dias. O gigante possuía um cavalo muito rápido e forte. Com o intuito de evitar honrar o acordo, Loki por ciúme da deusa e tentando agradar seu pai Odin transformou-se em uma égua e no último dia do acordo ele foi lá e seduziu o cavalo mágico do gigante, Svadilfari. Deste modo, o trabalho não foi terminado a tempo, e os deuses conseguiram evadir-se do pagamento. Loki em compensação pela “distração” do cavalo do gigante pariu Sleipnir, o cavalo de 8 patas que posteriormente, foi dado a Odin como um presente.

  7. Rind era descrita nas lendas escandinavas como uma linda princesa russa, a quem tinham profetizado a concepção de um filho que, ao se tornar herói, vingaria a morte do eu solar Baldur. Porém, Rind recusava-se a se casar, demonstrando uma glacial indiferença a todos os seus pretendentes. O deus Odin tentou seduzi-la assumindo, primeiro a figura de um soldado, depois, de um hábil artesão, capaz de fazer lindas joias e, por fim, a de um cavalheiro, mas Rind continuava recusando seus avanços. Finalmente, Odin metamorfoseou -se em uma jovem curandeira, que foi aceita como a camareira da princesa quando esta adoeceu (segundo consta, em razão de um feitiço maligno feito pelo próprio Odin). Ao curá-la, Odin revelou quem ele era e conseguiu, finalmente, derreter o coração congelado da princesa, tornando-a mãe de seu filho Vali, o vingador da morte de Baldur, concedendo-lhe também a condição de Deusa. Essa lenda é a adaptação cristã de um antigo mito da terra congelada pelos rigores do inverno, personificada por uma giganta, que resistia ao abraço caloroso do Sol, semelhante à história da deusa Gerda. Possivelmente o mito era o mesmo, diferindo apenas os nomes, conforme a localização geográfica dos cultos. Outras fontes descrevem Rind como uma deusa solar, que saía da sua morada cada manhã e só voltava ao anoitecer, permanecendo isolada até a manhã seguinte, simbolizando, portanto, a abertura quanto o isolamento, tanto o dia quanto a noite. Elementos: terra, gelo.

    • Eita, pronto… Lá vem um crente bêbado aloprar com sua santa ignorância. Oh bixiga… Isso aqui é um blog de Filosofia, que trata de questões de Filosofia, se vc estudar um pouco vai saber que a mitologia está ligada a história da Filosofia. A mitologia grega existe atualmente como uma boa literatura, a mitologia foi extinta das crenças humanas há séculos… Onde foi que vc viu eu falar de jesus cristo nesse post ou questionar a existência do deus cristão? Esse post tem caráter informativo e tu vem com porra de ignorância religiosa pro meu lado. Vai te fuder onde tu quiser!

  8. o Deus do sol Hélios uma vez espiou Ares e Afrodite amando um ao outro secretamente na sala de Hefesto , e ele prontamente informou o incidente ao cônjuge Olimpíco de Afrodite . Hefesto conseguiu pegar o casal em flagrante, e para tanto, ele fez uma rede especial, fina e resistente como o diamante para pegar os amantes ilícitos. No momento apropriado, esta rede foi jogada, e encurralou Ares e Afrodite em um abraço apaixonado. Mas Hefesto ainda não estava satisfeito com a sua vingança — ele convidou os deuses Olimpos e deusas a examinar o casal infeliz. Por causa da modéstia, as deusas duvidaram, mas os deuses testemunharam a vista. Alguns comentaram a beleza de Afrodite , os outros opinavam em trocar de lugar ansiosamente com Ares, mas todos zombaram dos dois. Uma vez que o casal foi solto, [Ares, embaraçado, fugiu para longe à sua pátria, Trácia .

  9. HÉCATE (será a Lilith ?) – Deusa da escuridão, a filha do Titã Pérses e Astéria. Diferente de Ártemis, que representava o luar e o esplendor da noite, Hécate representava a sua escuridão e seus terrores. Em noites sem luar, acreditava-se que ela vagava pela terra com uma matilha de uivantes lobos fantasmas. Era a deusa da feitiçaria e era especialmente adorada por mágicos e feiticeiras que sacrificavam cães e cordeiros negros à ela. Como deusa da encruzilhada, acreditava-se que Hécate e seu bando de cães assombravam lugares lúgubres que pareciam sinistros aos viajantes. Na arte, Hécate era frequentemente representada tanto com três corpos ou três cabeças e com serpentes em torno de seu pescoço.

  10. Zeus – deus de todos os deuses, senhor do Céu. Afrodite – deusa do amor e da beleza. Poseidon – deus dos mares Hades – deus dos mortos, dos cemitérios e do subterrâneo. Hera – deusa dos casamentos e da maternidade. Apolo – deus da luz e das obras de artes. Artemis – deusa da caça. Ares – divindade da guerra.. Atena – deusa da sabedoria e da serenidade. Protetora da cidade de Atenas Hermes – divindade que representava o comércio e as comunicações Hefestos – divindade do fogo e do trabalho.

  11. Seculos antes do nascimento de Cristo e do advento do cristianismo, os gregos adoravam um certo numero de deuses e deusas que, segundo eles acreditavam, viviam no Monte Olimpo, no sul da Macedonia, na Grecia. As antigas historias desses deuses inspiraram poetas, pintores e escultores durante varios seculos. Algumas das pinturas e esculturas mais conhecidas e preciosas do mundo representam os deuses do Olimpo e suas aventuras. Aurora, o Sol e a Lua levantavam por dentro do oceano do lado oriental da terra e avancavam no ar iluminando tudo. As Estrelas tambem levantavam do Oceano e se punham nele. Os deuses dispunham de residencias separadas, mas seu ponto de encontro era o grande palacio de ZEUS, o rei dos deuses. Em seu grande palacio, eles festejavam todos os dias, comendo ambrosia e bebendo nectar, servidos pela graciosa HEBE, deusa da juventude e, mais tarde, por GANIMEDES. Conversavam sobre assuntos do ceu e da terra e, enquanto bebiam o nectar que Hebe servia, APOLO tocava sua lira e as MUSAS cantavam. Quando caia o sol, os deuses recolhiam-se para a noite. Havia doze grandes deuses, incluindo Zeus, e muitos outros menores. Zeus (Jupiter) filho de Cronos e Rea e Hera (Juno) Rainho do Olimpo – Posseidon (Netuno, Deus do mar) – Hesperidas (Filhas de Atlas) – Deusa Atena – Plutão Ajudou Pelops a casar-se com Hippodamia, filha de Oenomaus, rei de Elis e filho de Ares. Pelops deveria vencer o rei numa corrida de carruagens para obter a moça, senao ele morreria. Finalmente Pelops venceu, gracas a Posseidon que lhe emprestou dois cavalos alados de seu proprio estabulo e a Hippodamia que convenceu o cocheiro de seu pai a retirar a correia da carruagem do rei.

  12. Os gregos tentavam explicar a terra com base no que eles tinham contato, por exemplo, para eles só existiam dois mares, o Mediterrâneo, que eles chamavam de Mar, e o Ponto Euxino, que era a continuação do Mediterrâneo. Estes mares cortavam, segundo eles, o dico circular da terra. Em torno da Terra corria o rio Oceano (o próprio oceano), que alimentava os rios e os mares da Terra com suas águas. Eles acreditavam que o Sol e a Lua, por exemplo, levantavam-se e deitavam-se no Oceano e atravessavam o ar, oferecendo luz ao deuses e aos homens. A história que eles contam é que o Deus-sol levantava-se na parte oriental da Terra, atravessava o céu e do outro lado embarcava em um barco alado que o transportava até o lugar onde ele se levantava, no nascente. A morada dos deuses era o pico do monte Olimpo. Imaginava-se que bem no alto, na altura das nuvens haveria uma porta, de nuvens, guardada por deusas (as Estações), as quais se ocupavam de dar passagem e entrada aos imortais nas suas viagens até a terra. Os deuses possuiam moradas distintas, mas se encontravam frequentemente na morada dos deuses para discutir assuntos pertinentes a Terra e aos mortais. Nestas reuniões a deusa Hebe servia néctar para os deuses se deliciarem.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s