A PECULIARIDADE DAS PESSOAS “CONFORMADAS”.

Intriga-me a convivência com pessoas que têm como característica marcante o fato de serem “conformadas”. Este tipo de pessoas apresentam comportamentos bastante peculiares, que envolve as suas atitudes e postura perante acontecimentos do dia a dia. A postura destas pessoas é, de ataraxia, de indiferença com relação a grande maioria de tudo o que lhes acomete cotidianamente. Estas pessoas praticamente não se deixam envolver com questionamentos quaisquer que sejam, dos mais simples aos mais complexos.

A intriga parte de um questionamento que eu faço: Como pode alguém viver assim neste estado de tranquilidade, sem se importar com o que lhes rodeia, com o que acontece ao seu redor, com o que acontece no mundo? Não acho que seja uma atitude errônea ou desprezível a das pessoas conformadas, pessoas estas que se comportam com indiferença com relação ao que lhes acomete no dia a dia ou na vida de modo geral, mas confesso que este comportamento, como já citei,  me chama atenção e me traz alguns questionamentos:

O que ocupa a mente destas pessoas? É basicamente entretenimento, relações sociais; Não falo de um estudo aprofundado das relações sociais, algo culto, intelectual, mas sim de questões puramente contingentes, como fofocas, assuntos relacionados à vida de outras pessoas, problemas simples de convivência, conflitos entre amizades, atritos com outras pessoas, etc. Quando falo de entretenimento, trato da busca por meios de se manter entretido, como festas, baladas, encontros, etc. e dos fatos ocorridos neste lugares, ou seja, é simplesmente conversar sobre seus feitos, sobre o feito dos outros, etc.  Ademais, tratam também de questões estéticas pessoais, ou seja, preocupam-se com a sua beleza, com a beleza dos outros, com a beleza das coisas, mas é importante saber que essa beleza não é a beleza tratada filosoficamente, não se trata do belo em si, mas é um tipo de beleza entendido como algo bonito simplesmente. Ademais, estas pessoas também se preocupam com alguns problemas do dia a dia, sobre coisas que acontecem ao seu redor, no entanto, estes problemas, como foi supracitado, são contingentes e a preocupação que eles têm é superficial sem um esforço grande para se chegar às causas, os motivos, a raiz dos problemas, etc., é quase que uma preocupação contemplativa.

Uma característica marcante deste tipo de pessoas é a facilidade que eles têm em lidar com emoções, fato que já foi apontado por estudos específicos. Outra característica marcante é a “felicidade” que possuem em maior grau que se comparado a pessoas mais instruídas, mais intelectuais. Além disso, é comum que estas pessoas apresentem mais aptidão para atividades práticas, pois não precisam fazer um esforço grande para pensar, situação a que já estão familiarizados.

Estas pessoas passam praticamente a vida toda sem aprender coisas essenciais a respeito do universo, mas por outro lado aprendem coisas essenciais para a sua sobrevivência e para a boa convivência social. Digamos que uma pessoa deste tipo não gaste cinco minutos do seu dia para pensar na origem do universo, na origem dele próprio, não pense sequer como é possível que através de um aparelho tecnológico nós possamos nos comunicar com outras pessoas em outros continentes. No entanto, elas podem saber fazer coisas que sem elas não poderíamos sobreviver, coisas que sem as quais não poderíamos nos nutrir, nos proteger, etc. Vale ressaltar que este conhecimento é puramente prático e dificilmente este tipo de pessoa têm um conhecimento teórico que seja capaz de explicar minuciosamente o que ela fez, assim o que eles fazem se limita a reprodução de uma técnica, de um método, etc. (fato que não tira o valor da ação).

Deste modo, podemos chamar este tipo de pessoa – os conformados – de pessoas da práxis, da reprodução, da repetição. Alguns mais radicais os chamarão de máquinas humanas, robôs, alienados, etc. Se for o caso de fazer uma comparação entre este tipo de pessoas e os intelectualizados, sempre colocar-se-á os intelectuais num patamar mais elevado (Aristóteles fez isso), no entanto, tem-se de reconhecer que tanto um quanto outro têm suas vantagens de ser como são.

__________________________

~X~

(Andinho Yankee)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s