O sentido do amor

Para entendermos como sentimos o amor devemos postular a existência da nossa alma. É a alma que sente o amor e outros sentimentos em geral. E se antes de tudo alguém duvidar da existência da nossa alma por não considerar como válido o postulado de um ente imaterial, isso ainda assim não prejudicará esta obra. De certo que não tenho condições de provar a existência da alma e nem a sua inexistência. A minha intenção é simplesmente deixar claro que os sentimentos nos afetam por outro sentido que não seja um dos sentidos simples.

A alma aqui tratada não precisa ser necessariamente o espirito que nos mantém vivo, um ente não material, algo transcendente de um mundo inteligível. Basta que consideremos a alma como o nosso sentido interno, o qual é afetado pelos sentimentos e não pelos objetos materiais em si. Estes afetam o nosso sentido em ultima instância através do sentimento que eles nos causam. Para quem ainda desconsidere tal postulado da alma como um simples sentido interno, recorramos à experiência supracitada: “Imagine qualquer pessoa diante de um objeto pontiagudo, ela teme ser furada por tal objeto (este objeto lhe causa o sentimento de medo); Imagine agora que este objeto pontiagudo fure tal pessoa, ela irá sentir dor e esta dor é sentida pela alma. Ora, mas eu disse que os objetos materiais não afetam a alma, e continuo defendendo tal posição. Quando um objeto pontiagudo nos causa dor, ele não causa dor diretamente a alma, ele em primeira instancia perturba a ordem do nosso corpo atingindo-o, em seguida a alma sente a dor que provém desta perturbação no nosso corpo. A dor é o sentimento de perturbação na ordem natural do corpo e isto é sentido pela alma.

A prova de tal reflexão é que se repetirmos tal experiência com alguém que está morto as reações não acontecerão bem como previstas, ou melhor, não haverá reação. Logo, deve haver uma alma que é afetada por sentimentos. Volto a dizer que mesmo com tal experiência não concluo que a alma nos mantém vivos, mas somente que enquanto estamos vivos temos esta alma entendida como um sentido interno.

Alguns outros sentimentos que afetam a alma são: ódio, felicidade, medo.

~X~

(Andinho Yankee)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s