As Categorias e Substância de Aristóteles

Aristóteles lista 10 (DEZ) termos, chamados de Categorias, para nos dar a possibilidade de “dizer” das coisas efetivamente, ou seja, para dar conta de falar – no sentido de julgar, formar proposições acerca de – dos seres vivos em qualquer situação dada na realidade.

São estas as categorias Aristotélicas:

SUBSTÂNCIA (O sujeito da proposição; Anderson, Sócrates, Hume);

QUANTIDADE (O que o próprio nome já remete; um, dois, vinte, cinqüenta);

QUALIDADE (No sentido de adjetivo; branco, negro, azul);

RELAÇÃO (O objeto relacionado a algo; Casado com Maria, ao lado daquele)

LUGAR (Em Atenas, em Maceió, Em Natal)

TEMPO (No ano 2012, 2011, 1990)

PAIXÃO/SER AFETADO (Voz passiva; Foi morto, Foi assaltado)

AÇÃO (Ato do sujeito; Correndo, brincando, jogando)

POSSE/HÁBITO (Algo que o sujeito está de posse; com uma arma, roupa)

POSIÇÃO (Sentado, em pé, deitado)

É mister saber que estas Categorias, exceto a SUBSTÂNCIA, são acidentais, assim não existem por si na realidade. Isto é, elas podem ser notadas no sujeito, mas não existem necessariamente nele. Por outro lado, a SUBSTÂNCIA é necessária e é através dela que as demais categorias podem se dar. Isto acontece justamente por que a SUBSTÂNCIA é o sujeito da proposição; desta forma é passível de predicação, ou seja, de receber predicados, as categorias.

Ademais, a SUBSTÂNCIA tem prioridade sobre as demais categorias; Por ser o “S”[1] na proposição e conseqüentemente ser passível de predicação[2]. Pelo fato também de as demais categorias poderem inerir nela, mas ela não inerir em nada[3], o que lhe faz ter PRIORIDADE LÓGICA E ONTOLÓGICA sobre as demais categorias. Por fim, a SUBSTÂNCIA, diferentemente das categorias restantes, não tem contrário, ou seja, nada se opõe a ela. Por exemplo, o branco pode passar a não-branco, mas isso não é possível que aconteça com a SUBSTÂNCIA, não existe uma NÃO-SUBSTÂNCIA, ela permanece imutável.


[1] Uma proposição simples tem a forma [S é P], ou seja, Sujeito é Predicado – S= Sujeito / P= Predicado.

[2] Argumento que lhe dá prioridade Lógica.

[3] Argumento que lhe dá prioridade Ontológica.

~X~

(Andinho Yankee)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s