Vontade e Condição

Acordou com um brilho diferente nos olhos.

Sentia-se diferente,

Cheio de atitude,

Cheio de vontades

Queria revolução.

… 

Faltava inspiração;

Colocou uma música instigante,

Tomou um banho e colocou a melhor roupa,

Tomou um drink e saiu para p mundo.

 …

Andava cheio de marra,

Com uma aura multicolorida

Ao seu lado catástrofes, brigas e guerras, mas ele “nem aí”

Ele só via o mundo que ele queria.

… 

Pediu demissão e saiu xingando,

Foi ver o mar, banhou-se sem tirar uma meia.

Colocou todos os e-mails na lixeira,

Queimou seus poemas,

Desligou todos os telefones.

… 

Seu humor era:

– Livre,

– Destemido,

– Poderoso,

Sua auto estima estava nas nuvens.

 

Enfim chegada à noite,

Apresentava-se cansado, porém radiante

Preparou seu chá, como de costume, e foi deitar-se

Lembrou de tudo do maravilhoso dia,

Queria que a vida fosse deste jeito constantemente.

 …

O silêncio da noite,

A escuridão do quarto,

Os pensamentos invadem a cabeça como vândalos,

O coração aperta,

A ansiedade castiga!

… 

Liga os telefones,

Restaura os e-mails,

O cheiro do mar na roupa lá no canto é perturbador,

Acaba pedindo desculpas e o emprego de volta.

 …

Lamentando-se a noite inteira,

O sono fugiu,

Enfim um barulhinho na noite, um SMS

– Deve ser dela? Tem que ser dela!

O coração quase explodindo de ansiedade,

– (Click, click, click) Não é dela.

… 

– Não era dela, que bom.

– Foi melhor assim!

De repente um sorriso e um pensamento:

“Eu não fiz nada de errado,

Só fiz com a pessoa errada!”

… 

Acordou radiante!

 

~X~

(Andinho Yankee)

Uma resposta em “Vontade e Condição

  1. É preciso que cada um tome consciência de sua condição; que o trabalhador tome consciência de sua exploração e perceba que os problemas advêm de sua posição no mundo capitalista; que o negro identifique sua condição de submetido pelo racismo. Sob esta inspiração, pode-se pensar que a consciência de que é submetido ao racismo deve favorecer o entendimento por parte dos negros de que é preciso assumir-se como negro, sem negar origens africanas e história cultural, mas negando a condição de exclusão e inferioridade de que foram vítimas. Assim, o negro deve orgulhar-se de sua negritude, atribuindo significados positivos ao fato de ser negro.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s