O declínio do Mito que levou ao aparecimento da Filosofia

Para entendermos o nascimento da Filosofia temos que, primeiramente, entender o contexto em que ela nasceu ou surgiu. Vejamos:

– A Grécia antiga, lá pelo século VI a.C., tinha uma cultura bastante peculiar, o que chamava mais atenção era as questões religiosas. Os gregos tinham uma cultura religiosa politeísta, ou seja, pressupunham a existência de vários deuses, diferentemente das religiões monoteístas, que pressupõem a existência de um Deus apenas. Essa religiosidade grega estava intrinsecamente ligada à mitologia, por isso as questões religiosas refletiam diretamente nas questões cientificas.

Era através da mitologia que os gregos tentavam explicar os fenômenos da natureza, os sentimentos, o homem, e o universo de forma geral. Ou seja, era através das narrativas míticas, ou apenas do mito que os gregos tentavam explicar tudo o que lhes rodeava. Assim foi por muito tempo, mas com o passar do tempo a mitologia já não conseguia dar conta de questões mais complexas que iam aparecendo, suas respostam já não conseguiam dar conta destas questões.

Ademais, outros fatos históricos ajudaram a tornar a mitologia cada vez menos credível. O principal deles foi o desenvolvimento das viagens marítimas. Através das viagens pelos mares antes desconhecidos os navegantes puderam pôr à prova afirmações da mitologia como, por exemplo, a de que o oceano seria o lar de monstros marítimos, o que não era verdade. Também afirmava que em outras regiões haveria deuses reinando, mas na verdade, ao chegar lá, só havia outros humanos.  Isso contribuiu para o declínio do misticismo mítico e também para abrir os olhos das pessoas, assim como levantar outras questões acerca do mundo em que viviam que era bem mais do que a mitologia afirmava.

Outro fato histórico que deu uma punhalada na mitologia foi a invenção do calendário. Através desta invenção que possibilita contar o tempo os gregos começaram a ter noções da regularidade do tempo, que, por exemplo, as estações do ano, as mudanças climáticas e outros fenômenos seguiam uma regularidade no tempo. Este fato veio como um contra argumento natural aos mitos de que estes fenômenos aconteciam por vontade divina, que seriam obras divinas.

Nesse contexto, junto com o desenvolvimento da vida urbana, o crescimento das cidades gregas, a invenção da política, a invenção da moeda, fatos que desenvolveram as relações sociais, a vida pública, é que vão aparecer as primeiras manifestações de aparecimento da Filosofia.

Considerado o primeiro filósofo - Aquele que filosofa, amigo do saber.

Este contexto favoreceu perfeitamente o aparecimento da Filosofia. É visto que, enquanto a mitologia tendia a um declínio natural, pois já não era mais suficiente para dar as respostas necessárias, por outro lado, crescia nas pessoas um modo de pensar mais crítico, mais exigente. As pessoas queriam respostas que as satisfizessem, a Filosofia daqui por diante é quem se ocuparia de buscar estas respostas satisfatórias para estas mentes que passavam por transformações e se tornavam cada vez mais exigentes.

~X~

(Andinho Yankee)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s