A condição do desejo

querer não tem controle,

Sempre nos falta algo,

E quando achamos que já temos o algo,

Este algo já está ultrapassado.

Deseja-se outro algo.

… 

Os desejos vão se tornando cada vez mais complexos,

Do banal ao mais nobre,

É um percurso inevitável,

É uma condição humana,

Um fardo, uma cruz…

 …

Não sei qual foi o primeiro desejo,

Muito menos a coisa mais simples que já se desejou,

Mas sabemos o mais complexo,

A própria imagem da perfeição,

O ser que só se diz pela negação.

É o anseio do perfeito que faz o homem evoluir,

Mas nunca se encontra o perfeito,

O perfeito é em ato,

O desejo é em potencia.

Desejar mais é a natural tendência.

Desejar não desejar é a maior das utopias,

Há quem queira não querer nada.

Parece-me que o mais perfeito tem desejos,

Quem não desejar será mais perfeito que ele,

Mas será que alguém deseja ser mais perfeito que ele,

Ou deseja que ele seja menos perfeito que alguém imperfeito?

Ora, não desejar parece-me fruto de um desejo,

Ser mais perfeito que o perfeito provém de um desejo,

Como pode ser perfeito alguém que deseja?

Mas o perfeito existe mesmo?

Ou é só mais um anseio?

Ele é ou eu desejo que seja?

É verdade a perfeição ou eu desejo que seja verdade?

Parece-me que o maior desejo de todos é conforto,

Parece-me que o maior desejo de todos é acomodação,

O maior desejo de todos, parece-me fuga!

Fuja!

~X~

(Andinho Yankee)

Uma resposta em “A condição do desejo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s