A história do Imaturo e iludido.

(Uma história de ódio, inveja, dor e risos)

 …

Esse título refere-se a alguém que faz parte da minha vida e me fez ter experiências bastante legais. Hoje, ainda tendo algumas destas experiências, me veio à cabeça a tal pergunta: O que será que se passa na cabeça desse cara hoje? Para você entender tal questionamento, vamos à história:

Há algum tempo atrás – não falo exatamente pelo fato de ser péssimo com datas – namorei uma menina por uns três anos ou mais, durante esse tempo ela conheceu uma cara no cursinho pré vestibular (eu acho) e ficaram amicíssimos. Passado o tempo, com bastante tempo de namoro ela me contou que esse tal amigo tinha como hobby preferido encher a cabeça dela com acusações a meu respeito. Acusações estas que ele retirava do além, de uma dimensão supra terrestre a qual ele freqüentava para usar alucinógenos tarja preta na intenção de delirar, ter experiências de caráter onírico e babar até engasgar-se com a própria saliva para enfim acordar tossindo e com os olhos vermelho-brasa levemente esbugalhados. Isto é, ele contava para ela coisas que eu fazia, mas que na verdade nunca existiram. E mesmo que tais experiências existissem como ele poderia dar a ela um testemunho fidedigno se eu, antes de ela me falar do tal menino, nunca o vira anteriormente? Bom, e mesmo que eu fizesse alguma coisa o faria da maneira mais discreta possível, deste modo ela não saberia! Será que eu o fiz discretamente? (: D) E se alguém soubesse disso certamente seria alguém da minha mais infinita confiança, um amigo e tanto. Amigos calem-se! (: D) E, além do mais, ele não conhece nenhum AMIGO meu.

Pois bem. Assim seguimos por um bom tempo. Ele enchia a cabeça dela com mentiras (será?), mas nada surtia efeito, pelo contrário, cada vez mais ela ia se afastando dele – confesso que eu contribui para isso, mas tudo bem. Passado bastante tempo com essa situação, chegou um momento que eu perdi a paciência e resolvi bater de frente e por um fim em tudo isso. E com o maior descaramento comecei a ter contato com o rapaz por MSN e Orkut. Conversávamos falsamente, cada um sabendo da situação do outro: eu sabia o que ele fazia enchendo a cabeça da minha namorada e ele tinha na cabeça que eu a traia e fazia outras coisas de mau caráter. Conversamos por um bom tempo, até que um dia não agüentei mais e discutimos por MSN, foi esse o ponto chave do declínio do rapazinho.

Pausa: Vamos saber mais um pouco do rapaz para podermos entender algumas coisas mais na frente: Seu nome não revelarei por questões éticas, obviamente, mas posso dizer que ele é estudante de Direito numa faculdade particular (conseguiu não na federal, kkk), mora num bairro de periferia, tem namorada, pratica judô, escreve mal pra caramba (rsrsrs) e… Acho que só, nada de interessante!

O que chama atenção são algumas características peculiares dele que, inclusive, eu já citei no título deste texto: Iludido e Imaturo, acrescento sonhador fazendo um gancho com o iludido. O sonhador e o iludido vêm da sua formação, o Direito. Acontece que, conversando com ele, eu e minha irmã ríamos bastante quando ele citava coisas do tipo: “Eu tenho muita influência na promotoria – Já, no 1° período do curso? Eu conheço as leis e posso colocá-lo na cadeia por tais motivos. Meu tio (ou era pai, ou primo) faz parte de tal lugar e só com um telefonema as viaturas da PF aparecerá na porta dele”. Entre outras que eram hilárias e que nos fazia rachar de rir. Então vocês notam que as acusações e as conseqüências eram colocadas de maneira sistemática, formal, enfim.

Como argumento para justificar tal comportamento ele dizia que eu não merecia ficar com ela, pois ela era boa demais pra mim (Eu que o diga!) e eu era um safado, dizia que queria justiça para o que eu estava fazendo e que só iria sossegar quando ela caísse em si e acabasse comigo, que sabia o que era melhor para ela e o melhor, certamente, não seria eu. É daí que podemos inferir a imaturidade do rapaz, não só disso, mas de toda essa situação, de todo o seu comportamento diante de nós. Nesta situação não vi outra saída mais sensata que não fosse acabar com aminha namorada, pois a pressão era demasiada. E foi isso que fiz, acabei o namoro… Mentira! Continuei com ela sem problemas e de quebra ela deixou de falar com ele, cortando qualquer forma de contato (rsrsrsrs). Em duas palavras dá pra resumir o que aconteceu: Perdeu Playboy!😀

Nesse momento eu pensava: esse cara não tem jeito de gay, então não é afim de mim, ele, então, deve sofrer de alguma psicose grave, ou deve ter alguma espécie de amor platônico ou paixão patogênica por ela. Só pode ser isso que o move, que o motiva a agir dessa maneira.

Passado o tempo, eu, muito burro magoei a mocinha boazinha, pura, maravilhosa, totalmente amazing, uma jóia rara, tudo de bom, bilú tetéia (vai nessa!) e ela findou o nosso relacionamento. Oh céus, o que faço agora? Fácil, vai atrás de outra.😀 Mas nunca vou encontrar alguém igual a ela… Graças a Deus, agora tenho motivação (kkkk). E fui, livre dela e livre do rapaz que, cá entre nós já me fazia falta. Acabei esquecendo ele.:/

Tempo vai, tempo vem, tive notícias dele pra minha alegria, as notícias vieram da minha prima querida que, através de uma amiga sua, o conheceu e acabou passando para ele o seu MSN. Eis que numa destas conversas ele revela que estava cansado da namorada e que ia deixá-la – Sabe quem ele tinha em mente para consolá-lo? Minha priminha! – O JusticeMan tava flertando com a minha prima, dando em cima dela descaradamente. Que feio! Mas ela não foi a única não, ele deu em cima de uma amiga minha também, a Samara. Quem diria hein! E creio que estas não são exceções, pois creio que há algumas dezenas de meninas no MSN dele, assim como nas outras redes sociais… Em quantas delas ele não deu em cima? Com quantas ele não ficou? Para essa pergunta… Eu não estou muito certo se ele ficou com alguma, pois não é muito bem desenhado o rapaz, mas enfim… Diferentemente dele eu não me dei ao trabalho de tentar me utilizar destes FATOS para fazer alguma coisa contra o rapaz. Ele já tinha passado muita vergonha e passava mais sem a Judá de ninguém.😉

>>>>>>>>

O reencontro

>>>>>>>>

Ironia. Eu sei o que é isso!

Quase um ano depois de ele ter perdido a amizade com a menina que ele julgava “melhor amiga” aquela que a amizade transcendia as amizades mais sinceras, uma coisa ontológica… Aconteceu de a minha prima me apresentar a tal amiga dele, prima da ex-namorada dele, a mesma que apresentou ele a minha prima, e eis que esta garota se interessou por mim e acabamos ficando, não só uma vez, mas várias vezes que valeram a pena até o último beijo, até a hora do “bye-bye boy – bye girl”!

E o pior, minha amiga Samara ainda o contou tal acontecimento. Juro que deu pra escutar a uns dois quilômetros o estralo do fio da tanguinha na pele do puxão que ele deu (kkkkk). É realmente irônico! Ele não contou até três, jurou fazer justiça e dar um jeito de fazer ela parar de ficar comigo, pois segundo ele, ela não merece passar por isso. Ele afirma que eu quero fazê-la sofrer, pois ela é mais nova que eu e eu procuro uma mulher mais experiente, deste modo, vou iludi-la e deixá-la a chorar numa calçado cheia de lodo. Ademais, por eu ser mais velho não posso ficar com ela, pois é pedofilia e ele vai mexer os seus pauzinhos junto com a promotoria e o ministério público para eu responder a um processo, jê que ele é muito influente neste âmbito. O primeiro passo seria deixar os pais dela cientes da situação para que eles aderissem à nobre causa contra o monstro Andinho Yankee. Ele realmente é nobre, vejam isto:

– Eu sei que ela vai me odiar, mas eu penso no melhor para ela.

– Não faço isso por ele e sim por ela, na hora ela vai ter raiva, mas depois vai entender que o que eu fiz foi para protegê-la.

– Ela é nova, não tem a consciência que ele tem para lidar com uma situação deste tipo. Ele está se aproveitando dela.

– Eu vou até as ultimas conseqüências para prendê-lo.

Isso me emociona profundamente por perceber a tamanha nobreza, a sensibilidade e generosidade dignas de um sacerdote divino. Com isso pensei: Estou em maus lençóis, o que vou fazer agora? Não tenho outra saída a não ser deixar de me encontrar com ela, pois, caso contrário, estarei assinando a minha entrada na cadeia. Não vou correr o risco, serei sensato e deixarei de ficar com ela. E deixei de ficar… Mentira outra vez! Me encontrei mais vezes com ela que é tão lindinha, tão meiguinha, tão delicadinha, tão amável. Para completar deixei ela ciente da situação e, principalmente, que ele iria entregá-la para os pais dela, resultado:

– Ele não é nem doido de fazer isso, gosto da amizade dele, mas ele é um lesado, otário, moleque. De criança aqui basta eu, fala sério! Vou ter uma conversa com ele para acabar com essa besteira. Ele não é nada meu! Or.

O que posso dizer? Perdeu outra vez, Playboy! Já está ficando chato isso.

Agora, vendo deste ângulo, a minha suposição supracitada cai por terra e dá lugar a outra. Será que ele é afim de mim? Será que ele disfarça tão bem a sua homossexualidade a ponto de eu não perceber? Cara, ele é bom, eu consigo identificar com facilidade quem é homossexual. Caraca, será? Ah, não faz meu tipo (kkkk).

Agora, também, eu posso ir a pergunta inicial, a qual eu trabalhei este texto inteiro para deixar todos em condições de se questionar do mesmo modo que eu: O que será que se passa na cabeça desse cara hoje? Tentou duas vezes, sonhou bastante, jurou fazer algo contra mim e não conseguiu, tentou ficar com pessoas próximas a mim, mas a natureza não o favoreceu, perdeu amizades, foi esculachado, enfim…

O que é que se passa nessa cabecinha hoje?

Como você se sente hoje?

E a melhor… Quem será a próxima pessoa próxima de você que eu vou dar uns amassos?

  • Quando acabar com a namorada, espero que a odeie e não tenha notícias dela, pois você corre o risco de ouvir falar mais uma vez no meu nome! Playboy!

~X~

(Andinho Yankee)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s