Contradições pedagógicas (INTRO)

Contradições pedagógicas (INTRO) 

Há alguns posts atrás eu tratei da questão da aversão de um grande número de acadêmicos da Universidade Federal de Alagoas com relação às disciplinas pedagógicas que compõem a grade curricular dos cursos de Licenciatura. Explicitei algumas causas concretas que levam os alunos aterem motivos para tal sentimento. Particularmente, confesso que compartilho em parte deste sentimento de aversão às disciplinas pedagógicas da grade curricular do meu curso, mas não somente pelos motivos citados no post “Disciplinas pedagógicas e específicas (Licenciatura – Ufal)“, mas também por outras questões que eu verifiquei e continuo verificando ao longo de todo o meu tempo de graduação. Estas questões, que eu denominei “Contradições pedagógicas”, serão o centro da discussão deste texto que será divido em tópicos, cada um demonstrando os porquês do meu sentimento de aversão às disciplinas pedagógicas e ao mesmo tempo demonstrando as contradições da pedagogia que estão presentes na Universidade Federal de Alagoas.

 

Contradição Pedagógica

 

Para explicitar o que é uma contradição podemos recorrer a um dicionário comum. Lá encontraremos a tal definição: “Incompatibilidade entre alegações atuais e anteriores, entre palavras e ações: cair em contradição[1]”. Em outras palavras, a contradição é o ato de ir de encontro ao que foi dito anteriormente, ir de encontro a um princípio preestabelecido, é fazer oposição ao que foi predeterminado. Ora, uma contradição pedagógica é, justamente, o conceito de contradição aplicado no âmbito pedagógico. Isto é, executar o contrário do que está estabelecido como princípios pedagógicos, é fazer oposição ao discurso pedagógico, ir de encontro com os fundamentos da pedagogia, fazer o contrário do que é pretendido pela mesma.

É neste sentido que aqui se pretende mostrar algumas das contradições pedagógicas que são vistas na Universidade federal de Alagoas e, assim como alguns casos que são presenciados em escolas públicas e particulares do estado de Alagoas, o que provavelmente acontece também escolas de outros estados do Brasil.

É mister saber que o presente não faz uma generalização, ou seja, não pretende abarcar toda a classe de pedagogos, neste caso, todos os profissionais da classe. E sim, somente, explicitar as práticas de alguns dos professores que lecionam as disciplinas pedagógicas nos cursos de licenciatura da Universidade federal de Alagoas, em especial os do curso de Filosofia. Assim, é importante deixar claro que existem profissionais que de fato seguem os princípios que o espírito da pedagogia prega, isto é, os fundamentos pedagógicos.

 

*Em breve: Contradição Pedagógica 1


[1] In http://www.dicio.com.br

________________________

 

~X~

(Andinho Yankee)

2 respostas em “Contradições pedagógicas (INTRO)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s