Pensando Thalya

Thalya Brito

Eu tenho amigos para tudo e de todo jeito. Agradeço por isso todo dia!

Agora mesmo, aqui na frente do computador de uma dos meus amigos mais dignos de amor incalculável (Samara), eu me sinto instigado a declarar o meu amor aos meus bons amigos.

Hoje é um dia especial para um dos meus amigos, amigas para ser mais especifico. É a Thalya e a motivo especial de hoje é que ela atingiu mais uma vez a data anual referente ao dia em que ela nasceu, ou seja, seu aniversario!

Sinceramente, eu amo falar da e pensar na Thalya, pois o seu jeito peculiar é apaixonante e não há quem negue esse seu caráter. De certo, essa unidade apaixonante é composta de inúmeros fatores independentes, positivos e negativos, mas os positivos sobrepujam infinitamente os negativos.

Para especificar estes fatores eu me vejo felizmente obrigado a falar de maneira simples e juvenil, mas sem perder a essência da idéia, sem deixar a desejar nos detalhes, principalmente pelos exemplos de situações de teor amoroso infinitesimal.

Que nada! Eu amo Thalya, a modelo que mora em Maceió e Recife e vive visitando a Espanha e Portugal. É ela a modelo que prometeu casar comigo quando for rica e caso isso não desse certo, o plano B era me contratar pra ficar conversando com ela o dia todo pra ela sorrir sem parar! Não por isso a amo, mas pelo que ela faz para conservar tudo o que há de tão bom entre nós.

Eu me lembro de alguns momentos em que eu me encontrava triste por motivos adversos, em outros momentos desesperado a ponto de querer sumir ou apagar de vez, e ela estava lá comigo. Comumente vemos ações do tipo: abraçar, apertar, falar palavras de consolo e motivação, afagos, entre outros quando se pretende acalmar ou simplesmente equilibrar alguém, no entanto, Thalya agia de modo totalmente fora do comum quando queria acalmar ou equilibrar a mim. Entre outras loucuras ela certa vez colocou uma faca no meu pescoço, outra vez a faca estava no dela, ainda na tentativa de me acalmar, certa vez ela botou uma perna pra fora da varanda e ameaçou se jogar de uma altura na qual somente se ela fosse de borracha sobreviveria, o fez pedindo somente para que eu a escutasse!

Como é visto, ela não se encaixa numa linha de normalidade comumente vista. E não é só nessas ocasiões que ela age de tal modo. Ela tem a péssima mania de só me ligar nas madrugadas e a primeira pergunta que ela faz é se eu estava dormindo.

Pois é, eu estava dormindo!

Ela me liga antes de ir para a faculdade pra me perguntar se eu posso tirar uma dúvida dela. O bom da história é que a faculdade dela é no período matutino, então as ligações são em horas totalmente apropriadas (entre cinco e seis horas da manhã). Ademais, geralmente eu nunca vi na minha vida as palavras que ela fala e os assuntos que ela tem dúvida, mas o que eu posso fazer? Pesquiso, esboço algo possível e envio pro e-mail dela.

Aaaai, Thalya. No fundo eu gosto, pois descubro coisas novas e aprendo bastante com isso!

Como se não bastasse, ela liga e me xinga: Seu sacana! Seu safado! Seu sínico! Após o xingamento carinhoso ela muda completamente o tom de voz e me pede as coisas de um jeito que é capaz de te colocarem na fogueira se você disser não!

Mas eu amo os xingamentos carinhosos, assim como ajudá-la!

Ela conta piadas sem graça e fica com raiva porque ninguém ri! Ela corta as roupas dela e depois chora! Ela acha gostoso mastigar paracetamol! Ela adora comida ardida, principalmente miojo! Ela sonha em ficar careca, mas tem pena de cortar os cabelos! Ela me bate sem motivos!

Quem a vê na rua eu imagino que tira conclusões totalmente equivocadas, pois ela é linda, se veste muito bem, se produz muito bem, anda graciosamente, é delicada… Quando sai, pois em casa ela é um lixo. Ela prefere bermuda masculina, pois é mais folgada, ela usa cuecas, pois são bem largas (não existe calcinhas largas também?), ela usa camisas masculinas, enfim, ela adoraria ser um garoto. Só lhe falta uma genital masculina.

Ela não pode ver Smirnoff Maracujá, nem licor de chocolate, muito menos mallibú e tequila. Ela é uma cachaceira fina; Bebe até cair. Principalmente se tiver música bem alta. Mas não vai pensando que você a encontrará bêbada ou se oferecendo em qualquer esquina, pois ela só faz isso no âmbito familiar ou na companhia dos amigos!

Esta é mais uma característica maravilhosa dela, a consciência. Ela é daquelas garotas que gostam de expandir seus horizontes, conhecer o que há de novo e bom no mundo, no entanto, com muita responsabilidade e segurança. Sabe distinguir o bom e o correto, assim como o eu quero e o eu devo, eu preciso.

Não é atoa que eu a amo. Quer saber por que eu a amo? Para responder essa questão é só recorrer ao cálculo infinitesimal de Gottfried Leibniz, quando ele faz referência a Caezar: Thalya é o produto do cálculo das suas infinitas situações, tudo o que ela viverá (Não é tão simples assim, pois aqui entra a idéia de liberdade, O ente divino também, mas isso não convém discutir no momento), mas o que eu quero deixar claro é que o que me faz amá-la é o seu conjunto, não somente o modo como ela me trata, ou a sua beleza, ou o seu status, mas sim a soma de tudo isso que é igual a essa unidade apaixonante, ou seja, Thalya.

Meus Parabéns, esse dia é muito importante pra mim, pois representa o dia em que você nasceu. Este dia, juntamente com o dia em que eu te conheci estão inclusos nas datas mais importantes da minha vida! Amo-te!

~X~

 

(Anderson Yankee)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s