Espelhamento e Fanatismo

Breve problemática sobre o sucesso;

 

Geralmente, o primeiro passo para se alcançar o sucesso em determinada área é basear-se em algum sistema que teve êxito, em outras palavras seria, espelhar-se em alguém que conseguiu, por algum caminho, o que você almeja. Particularmente, concordo plenamente com esse método e acho que este apenas é suficiente, mas se for tomado de modo correto.

Com isto, quero dizer que muitas pessoas fazem uma tremenda confusão quando vão espelhar-se em alguém ou seguir os passos de alguém e acabam caindo no fanatismo. Para esclarecer esta parte, vamos entrar um pouco na matéria de educação. Antônio Nóvoa, grande teórico na área da Educação Brasileira diz que a função da escola é transmitir para assimilação o saber sistematizado. Diz também que a especificidade da educação é transmitir este saber sistematizado que foi produzido historicamente no passado, para a assimilação no presente, no entanto, deve-se transmitir apenas o necessário, o que irá servir para a formação humana do indivíduo. Este processo de formação do indivíduo se identifica com o processo de Espelhamento. Ora, o espelhamento consiste em enxergar o outro como outro e, pela abstração, retirar de, apoderar-se do que é essencial no outro para poder formar a sua base, sempre com a sua particularidade.

Como foi dito no início, quando esse método é tomado de modo incorreto ou é feita uma confusão pelo indivíduo que se espelha em alguém, ele cairá no fanatismo inconsciente, mas o que é isto? O fanatismo, nesse contexto, consiste em seguir à risca o outro, ou seguir as suas particularidades e não o seu método de êxito, pois tem como regras todo o contexto que aquela outra pessoa viveu, assim, a abstração não ocorre neste caso. Por exemplo: “A renomada escritora X obteve grande sucesso com seus livros. Ela escrevia diferente dos demais escritores da sua época e por isso chamou a atenção dos poderosos e conquistou a classe menos favorecida da sociedade. Ela tinha uma vida pacata, gostava de massas, tinha recusa á política, queria um mundo mais justo, nas horas vagas buscava refúgio na boa música brasileira, MPB era a sua paixão. Teve dois filhos e morreu aos 60 anos num asilo para idosos de classe média.”

Neste exemplo, se uma pessoa busca o sucesso como escritor e tivesse como espelho a escritora X, seria fácil identificar o seu método pela abstração. Abstrair, nesse contexto, é separar o que há de essencial dos acidentes. É notável que o método que levou a escritora X ao sucesso foi como diz no início do exemplo, “ela escrevia diferente dos escritores da sua época”, isto a fez destacar-se entre vários outros escritores que existiam, logo não foram os fatos de ela gostar de MPB, ou ter dois filhos, ter recusa à política, gostar de massas, ter uma vida pacata ou morrer num asilo que a fez ter sucesso, isto foram acidentes, coisas particulares da Humana escritora X. Esta mesma escritora poderia gostar de forró ou rock, comer balinhas e pipocas, ter 30 filhos ou nenhum, morrer aos 60 ou 120 anos, ter uma vida de aventuras ou isolada que o que a levou ao sucesso foi a mesma coisa, o fato de escrever de um modo diferenciado. Então, é assim que funciona o espelhamento, fazendo a abstração, isto é, se apoderando do que é essencial no outro que teve êxito.

De certo, alguém pode, por acidente, ter uma vida parecida com a do outro que teve êxito, mas, o que busco deixar claro aqui é que “essencial” e “acidente” têm que ser separados, cada um pode seguir o método de êxito do outro com as suas próprias particularidades e, nunca, ter os acidentes do outras como regras a serem estritamente seguidas, pois, não há como duas coisas serem iguais plenamente, o ser só cairá numa busca incansável por ser o outro e não a de chegar ao mesmo lugar ou além de onde o outro chegou.

A busca pelo sucesso envlve várias outras problemáticas que eu espero abordar em outras oportunidades, mas por fim, quero frisar que o espelhamento é essencial e o fanatismo é um erro. O que foi abstraído de essencial deve ser seguido ao modo particular de cada ser e os acidentes têm que ser vistos como algo do outro e os mesmos não são predeterminações a serem seguidas para implementar o método de êxito.

 

(Andinho Yankee)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s