Juízos de Fato e Juízos de Valor

Julgar das coisas

O homem, através do seu intelecto e sua experiência, ou seja, das formas de conhecer, forma juízos acerca da realidade, acerca das coisas. Julgar de algo é, ou formar um juízo equivale a simplesmente afirmar, negar, juntar, separar propriedades de um objeto. Por exemplo, dizer que uma maçã é vermelha, que o céu é azul, que a chuva é bela, enfim, qualquer coisa que se possa dizer de algo é um processo de julgar. Os juízos podem ser e dois tipos, de fato e de valor.

Juízo de fato

…são aqueles que dizem que algo é ou existe, e que dizem o que as coisas são, como são e por que são (CHAUI). Em outras palavras, juízos de fato são proposições que formamos com base no material da realidade, ou seja, coisas que julgamos a respeito do que está posto ao nosso redor, das coisas que existem, dos objetos materiais.

EX: O aço é um metal;

O hidrogênio é um elemento químico;

O revólver é uma arma.

O panela é um utensílio doméstico.

O caderno tem folhas.

Juízos de valor

…são normativos e se referem ao que algo deve ser; Como devem ser os bons sentimentos, as boas intenções, as boas ações, os nossos comportamentos decisões, etc. (Adaptado – CHAUI). Neste caso, os juízos de valor não tratam de objetos materiais, mas sim de questões relacionadas às ações humanas, ou seja, a questões morais e éticas. São reflexões acerca de como deve ser o bem proceder das pessoas. Mas eles não se limitam às questões do comportamento humano, pois podem referir-se também a objetos materiais, no entanto, o juízo tem um caráter diferente, veja o exemplo:

O oxigênio é bom; Ora, nós sabemos muitas coisas a respeito do hidrogênio, que ele é um elemento químico, que pode ser encontrado na água, entre outras coisas, mas se ele é bom não sabemos. Não se pode afirmar com certeza se ele é algo bom sem depender das circunstancias e mesmo assim, a bondade em si não será uma propriedade do oxigênio.

Mais exemplos:

A lua é bela.

Discussões são ruins.

Os ricos são medíocres.

Os políticos são corruptos.

Os negros são inferiores.

Então, os juízos de valor não dizem respeito às propriedades reais da coisa, do objeto, mas sim de como julgamos a presença, existência, ação de tal coisa, objeto. Por outro lado, os juízos de fato dizem sim as propriedades reais, intrínsecas na realidade do objeto, ou seja, diz que coisas que podemos perceber de fato em algo.

~X~

(Anderson Yankee)

http://ask.fm/Andyankee

About these ads

31 respostas em “Juízos de Fato e Juízos de Valor

  1. Esse artigo está me ajudando muito em um seminário que estou preparando.
    Obrigado e parabéns pelo site. Ótimo conteúdo.
    Minha professora gostou, fiz uma “propaganda” dele pra ela.

    • Bruna, essa questão é um tanto ambígua. Se vc quer saber qual das duas é realidade no sentido de qual das proposições representa um juízo de fato, então a resposta pode ser contestada, ou então trata-se de uma pegadinha.
      Maria é bonita – Com certeza é um juízo de valor.
      Essa caneta não presta – Isso remete à ideia de utilidade e isso pode ser, em alguns casos, um juízo de valor. Seria mais fácil afirmar que esta representa um juízo de fato (realidade) se a proposição fosse, por exemplo, “Esta caneta está sem tinta e por isso não presta”.
      No entanto, entre as duas somente a proposição “Essa caneta não presta” pode ser considerada um juízo de fato (realidade).

  2. Obrigado, estava mesmo precisando rever esse conceito a respeito desses ”juízos”. Estava estudando aqui sobre Ética e Humanização relacionado a atendimento hospitalar (estudo Fisioterapia) e estava tentando me lembrar dos conceitos deles!
    Valeu!!

    • Posso, é bem simples:
      Juízo Moral – é um julgamento que fazemos mais especificamente sobre atitudes das pessoas, sobre o caráter, sobre o comportamento de maneira geral, tendo em vista valores morais/éticos.
      Juízos de valor – envolve também, de certo modo, os julgamentos morais (os dois podem até se confundir), mas os juízos de valor não têm esta especificidade dos juízos morais, eles abrangem também julgamentos sobre coisas (objetos inanimados), se é útil, se é bonito, feio, melhor que, etc.

    • Bem simples também:
      Um juízo de valor é relativo por que ele expressa o que uma pessoa pensa a respeito de algo, diferentemente de um juízo de fato que expressa o que a coisa realmente é, visível para todos.
      Ex> Rock é bom (É um juízo de valor a respeito do rock) Este juízo é relativo por expressar o que uma pessoa pensa e não a totalidade das pessoas; pode haver de alguém achar o contrário, ou seja, que Rock é ruim. Isto é outro juízo de valor que expressa outra ideia diferente sobre a mesma coisa… Por isso é relativo, pode haver diversas opiniões (juízos de valor) diferentes para a mesma coisa, inclusive opiniões contrárias.

    • Bom, Carlos. Essa eu não sei te responder com propriedade. O máximo do conhecimento que tenho é a respeito de Ética, moral. De certo, estas temáticas tem relação com o direito, mas como não domino o assunto neste âmbito prefiro não tentar responder. Desculpas.

  3. Muito obrigada pela sua explicação maravilhosa.Adorei porque você transforma coisas dificílimas em com simples e fáceis de entender.Estou fazendo um trabalho de filosofia, e até agora não tinha entendido nada. Então obrigada mesmo.

  4. Estou com algumas dúvidas sobre juizo de fato e juizo de valor, pois tenho um trabalho pra apresentar sexta feira e não sei muito bem como explicar para os alunos de uma maneira bem clara que eles podessem entender, pois logo em seguida fazeremos um teste aplicado pelo professor sobre este conteúdo que irei explicar. Será que poderia me ajudar, de alguma forma. Eu ficaria agradecida.
    By: Hozana

    • Hozana, creio que com exemplos você possa facilitar mais a compreensão deste assunto. Não tem muito o que falar sobre ele não é? Fato é aquilo que é inerente à coisa, o que é perceptível como característica objetiva dela, que todo mundo pode verificar da mesma forma. Juízo de valor acrescenta algo à coisa, é subjetivo, uma opinião ou compreensão pessoal que se tem de algo. Ex:
      Hoje está chovendo – Fato (todo mundo verifica que está chovendo)
      A chuva é legal – Valor (acrescenta-se um adjetivo, uma opinião sobre a chuva, nem todo mundo acha isso, é variável)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s